quinta-feira, 19 de abril de 2018

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Continuamos a levar por diante este espaço que tem vida…


Associação de Combatentes do Concelho de Arganil reuniu-se no dia 25 de Março em assembleia geral, a fim de que os seus sócios (e foram muitos que compareceram) aprovassem as contas de 2017 e todos se regozijaram por verificar que a saúde financeira da Associação é risonha, porque apresenta um saldo positivo para 2018 e neste sentido, as palavras do presidente da mesa, Abel Ventura Fernandes, vão ao encontro da vitalidade que se regista na Casa do Cantoneiro, pois «continuamos a levar por diante este espaço, mostrando que tem vida», dada a boa aderência de sócios.
Depois de se alegrar com a escolha da data desta realização ser ao domingo, tanto mais sendo habitual a sede da Associação estar aberta para os sócios e visitantes conviverem, foi o tesoureiro da Associação, José Rodrigues Gomes, a falar das contas, «as quais continuam a ser positivas», como disse, pois o saldo que se verifica «continua a ser o sinal do bom funcionamento desta casa de convívio e de solidariedade». Falou do donativo anual de 100 euros que a Junta de Freguesia de Pomares dá, quando em Dia de Todos-os-Santos uma representação da Associação ali vai homenagear os seus militares falecidos em combate, bem como a cedência, por parte da Câmara, do autocarro «para esta ou aquela deslocação». Pediu a todos os sócios que não se esqueçam de cumprir com a sua obrigação e realçou a representatividade que a Associação tem feito, em diversos pontos do país, o que demonstra «a nossa vitalidade», não esquecendo também as visitas ilustres que «temos recebido na sede de personalidades militares dos três ramos das Forças Armadas». 
Sobre ainda os resultados das contas e dos gestos negativos que por vezes se vão notando entre alguns, José Gomes anotou um que, depois de prometer o seu contributo de trabalho que a sua empresa efectuou no Memorial, acabou por, muito tempo depois, aparecer na caixa do correio uma factura para pagar o débito, e por isso o tesoureiro teve que mexer nas reservas, mas que, mesmo assim, o resultado final é ainda positivo, com mais de 3 mil euros de saldo.
Em relação ao Museu, cada vez está mais absorvente em termos de valor, graças às modificações que nele foi introduzido, com novas marcas históricas, as quais são «o espelho que reflecte a riqueza histórica da nossa Associação», e foi nesta modificação que se gastaram mais de mil euros.
Abel Fernandes deu os parabéns à Direcção pela forma como tem gerido os destinos da Associação e Manuel Fernandes afirmou que mesmo houvesse saldo negativo, ele reflectia-se no investimento que foi feito na casa, que «a enobreceu, já que o saldo, no global é positivo», onde o Museu e a Biblioteca «são uma riqueza para a Associação e para todos nós».
Da parte do conselho fiscal, lido pelo seu presidente José Carlos Trindade Ventura, dava o seu aval positivo às contas apresentadas, não deixando de louvor «todos os elementos dos órgãos directivos, pela grande actividade e dedicada colaboração prestada à Direcção». 
Já em relação ao Plano de Actividades para 2018, foi o presidente António Vasconcelos, a referir que as iniciativas não fugirão ao mesmo calendário do ano passado, somente haverá alteração à data do aniversário da Associação, que este ano será em Junho, dia 3, e terá possivelmente a presença do Tenente-General Campos Gil, que ajudou a Associação na aquisição de algumas peças para o museu, bem como, e pelos mesmos motivos, do Major Moreira da Silva, da unidade militar do Entroncamento. As presenças no dia 10 de Junho, em Lisboa, no dia 15 de Agosto no Mont’Alto e na FICABEIRA, serão as presenças inevitáveis. As homenagens no Dia de Todos-os-Santos também será uma iniciativa que marcará a solidariedade da Associação, perante aqueles que morreram em combate. António Vasconcelos disse ainda que no dia 7 iria ter lugar uma reunião, na Lousã, da parte da Federação Nacional das Associações de Combatentes, a fim de serem esclarecidos mais pormenores quanto às relações com a Liga dos Combatentes, a fim de serem obtidas mais regalias para os Combatentes.
Abílio Cardoso deixou uma palavra quanto aos gestos que com ele tiveram pela morte do filho e Alberto Ricardo Travassos deixar a opinião de que as demais Juntas de Freguesia podiam dar um donativo à Associação, porque quase em todas as freguesias há sinalização da morte de um seu combatente, Manuel Silva Marcelino salientou que «vocês são uns valentes, que nos surpreendem com tanta riqueza que se vê na sede, que nos causam admiração, sendo um orgulho em pertencer a esta força de homens combatentes que honram Arganil».
Abel Fernandes encerrou a sessão, congratulando-se por tão elevado número de presenças, que dão «um voto de confiança a qualquer Direcção» e quando se registam ausências mais acentuadas, é sinal de que sabem que as respectivas instituições estão bem entregues. Não se esqueceu de agradecer as presenças, sempre habituais, d’A COMARCA DE ARGANIL e da Rádio Clube, «A Voz da Beira Serra».
 

sexta-feira, 23 de março de 2018

Filhos da Escola de Abril de 1964

Caros Filhos da Escola de Abril de 1964, atenção a esta guia de embarque, marquem rapidamente a vossa presença nesta viagem, o José Gomes e restante equipa conta com a guarnição dos Filhos da Escola de Abril de 1964. SIGA A MARINHA


quarta-feira, 21 de março de 2018

sexta-feira, 16 de março de 2018

quarta-feira, 14 de março de 2018

A Associação de Combatentes do Concelho de Arganil na Bataria da Laje em Oeiras


No dia 20 de Fevereiro de 2018, na Bataria da Laje, em Oeiras, decorreu uma reunião com a Comissão Executiva para a Homenagem Nacional aos Combatentes, na qual participou a Associação de Combatentes do Concelho de Arganil, a convite daquela Comissão, representada pelo seu presidente António Vasconcelos e Orlando Costa.

A mesa que presidiu a essa reunião era constituída pelo Presidente Tenente-General Carlos Carvalho dos Reis; Francisco van Uden; Tenente-Coronel Brandão Ferreira; Dr. Lobo do Amaral; Francisco Monteiro; Coronel José Evaristo. Presentes também Presidentes ou Delegados de outras Associações de Combatentes e de Militares, entre os quais o CMG Filipe Macedo (Delegado da Liga); Tenente-Coronel Rui Bettencourt (Delegado do Exército); Major Correia do Amaral (Delegado da Força Aérea Portuguesa); Major Marcelo Pessoa (Delegado da GNR); Comandante Saldanha Junceiro (Delegado da Marinha); Jaime Silveira e Tenente-Coronel Morais Pequeno (Secretário da Mesa).

Após as boas-vindas, o Presidente pediu que todos dessem as mãos para que as comemorações do Dia 10 de Junho, em Belém, continuem a ter a importância como até aqui, se não para melhor, pois é ali que se encontra o Memorial de todos os Combatentes mortos em combate no então designado Ultramar Português e não só.

Depois de ter sido dada a palavra a representantes de Associações presentes, que explanaram diversos assuntos, relacionados com o 10 de Junho, foi o Tenente-Coronel Morais Pequeno, antes de apresentar o programa desse dia, fez lembrar que seria bom que cada um que tivesse imprensa local, como A COMARCA DE ARGANIL, noticiasse o evento que tem a seguinte programação:

10.30 horas, Missa de Sufrágio pelos Combatentes, nos Jerónimos; 12.15 horas, Abertura da Cerimónia junto ao Monumento dos Combatentes, com palavras do Presidente da Comissão Executiva; 12.19 horas, o Presidente da Comissão lê mensagem do Presidente da República; 12.23 horas, Cerimónia inter-religiosa católica e muçulmana; 12.31 horas, Discurso alusivo feito pelo Coronel Américo Henriques; 12.39 horas, Homenagem aos mortos e deposição de flores; 13.02 horas, Hino Nacional pela Banda da GNR, e pelos Meninos da Casa Pia, com salva por navio da Armada; 13.05 horas, passagem de uma aeronave da Força Aérea; 13.09 horas, passagem final pelas lápides; 13.30 horas, salto de pára-quedistas do Exército; 13.35 horas, almoço-convívio nos terenos frente ao Monumento.

O Presidente da Mesa deu por terminada a reunião, seguindo-se o almoço no restaurante da Bateria da Lage, sede da Associação dos Comandos.

terça-feira, 13 de março de 2018

A nossa Associação marca com mais uma iniciativa


Na véspera de Domingo Gordo e também do Dia de Carnaval, a Associação de Combatentes do Concelho de Arganil realizou mais uma noite de Carnaval, a qual motivou que muitos combatentes, familiares e amigos, se reunissem no salão do Mont’Alto, em número de mais de uma centena, tendo como animação cultural o grupo arganilense «Cherry on Top», pondo a dançar a maior parte dos assistentes.


Foi uma noite bastante animada, onde todos passaram momentos de grande alegria, onde o convívio foi o tom forte da noite. Alguns participantes, vestidos a rigor, souberam mostrar que a juventude da maior parte ainda faz parte do seu quotidiano.











quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Marinheiros de 1973 «desembarcaram» em Arganil para conviver


O recrutamento dos “Filhos da Escola” de Janeiro de 1973, da Marinha de Guerra Portuguesa, em número de mais de 210 pessoas, entre marinheiros e famílias, escolheram Arganil para comemorar o seu 45.º aniversário. Do Alfeite (Portão Verde) um autocarro da Marinha transportava alguns dos convivas. Deste recrutamento faz parte o arganilense, ex-marinheiro José Luís Soares, que teve um papel de cooperante na organização. Presente também o comandante Jaime Lopes, oriundo de (Sobral Gordo) que fez questão de acompanhar estes marinheiros ao seu concelho.
Recebidos na sede da Associação de Combatentes e do Núcleo de Marinheiros, este grupo foi brindado com um porto de honra que a todos agradou. Dadas as boas-vindas pelos presidentes da Associação, António Vasconcelos e do Núcleo de Marinheiros, José Gomes e pelo vereador do Município, Luís Almeida, tendo este dirigido ao grupo palavras de acolhimento, que se sentissem bem em Arganil, agradecendo o terem escolhido a nossa terra para a sua festa. 
Houve troca de lembranças e a organização deste evento na pessoa do SMOR José Armada fez entrega ao Núcleo de Marinheiros três escudetes (símbolos heráldicos), oferta dos Comandantes da Base Naval de Lisboa, ETNA e do Superintendente do Material, brindes estes que já se encontram colocados na exposição/museu na Sede da ACCA. 
SCH Manuel Pais, um dos responsáveis do evento, dirigiu palavras de agradecimento, pela maneira como estes marinheiros foram recebidos.
Seguidamente a caravana dirigiu-se ao memorial dos Combatentes (no Sobreiral) onde foi colocado uma palma de flores e guardado um momento de silêncio em memória dos falecidos. O almoço, muito bem confeccionado, foi serviço nas instalações do Multiusos da Cerâmica Arganilense. Mais tarde, como convidado, compareceu o presidente do Município, Dr. Luís Paulo Costa, que cumprimentou e conviveu com estes marinheiros.
E foi o adeus. O autocarro teve que tomar rumo em direcção ao Laranjeiro, lá partindo com marinheiros satisfeitos e agradecidos pela maneira como foram recebidos.
Zé Gomes.



sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

CARNAVAL 2018


Mais uma iniciativa da nossa Associação

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Em beleza a Festa de Fim de Ano 2017/2018


A Associação de Combatentes do Concelho de Arganil mais um ano soube organizar uma grande festa de passagem de ano. Não só pelo número de inscrições que chegaram quase às 130 pessoas, entre as quais algumas vindas do centro norte do país, mas também de outros concelhos e vizinhos e ainda de Lisboa. O Conjunto Matrix soube corresponder às expectativas, pois as suas músicas e a sua actuação foram do agrado de todos. As palavras dos responsáveis cimeiros da Associação condizeram com o que estava a passar-se, sempre lutando para que o convívio e a amizade seja uma meta sempre a atingir, pois só assim a vida será bem vivida, dentro daquela paz e concórdia que todos auguramos atingir.

O responsável pela refeição - a Palatho-Catering & Eventos - soube também estar à altura da operação, neste caso não militar, mas gastronómica. E a finalizar, um ano bom para todos e que daqui a um ano possamos estar aqui a desejar-vos um Bom Ano 2019.
Agora espera-se por mais uma organização, a da Festa do Carnaval, que a Associação vai meter ombros, esperando-se que seja mais uma jornada de convívio e de sã amizade.
















quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

FIM de ANO


Que comecem as INSCRIÇÕES:
António Vasconcelos-964 861 328
Zé Gomes-963 018 181

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Magusto com todos

 

No domingo, dia 12 de Novembro de 2017, mais uma iniciativa da Associação de Combatentes do Concelho de Arganil, onde à volta de duas ou três mesas, e entre mulheres, se saborearam 30 quilos de boas castanhas, não faltando o bom tinto, água-pé e jeropiga. O caldo verde, com um pouco de broa migada, com um bom pingo de azeite novo do presidente António Vasconcelos, estava uma delícia.

E continua esta Associação a manter forte a coesão (de que tanto se fala) mas sobretudo o convívio.

Tomem nota: a próxima iniciativa é a Passagem de Ano.



quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Romagem de saudade desde Arganil ao Valado, com grito «Presente!...»

No Dia de Todos-os-Santos, dia de reflexão, dia de visitar e levar um gesto de saudade aos nossos mortos e deixar, porque não, uma lágrima de quem, nesta vida, mal ou bem, soube vivê-la à sua maneira, e que os que cá ficaram a interpretam da forma como a viveu e da forma que hoje a sua permanência entre nós ainda podia ser útil e generosa.


Neste âmbito, também não são esquecidos os militares que não chegaram com vida à sua Pátria, à sua terra, porque bala traiçoeira ou acidente o apanhou e lhe roubou a vida, esses também não são esquecidos, porque a Associação de Combatentes do Concelho de Arganil, numa romagem de saudade, tem sabido honrar esses jovens, com a deposição de flores quer nos sinais monumentais onde essa marca está implantada, quer nos cemitérios onde jazem aqueles que não morrendo na guerra, acabaram os seus dias entre nós. 
Se estes foram lembrados:
Em Arganil foram citados os nomes dos que pertencem ao concelho; 
No Valado, o 1.º cabo telegrafista José Henriques Pedro, morto entre Mocimboa da Praia e Diaca, faleceu em 24 de Maio de 1967,  e está sepultado no cemitério de Mocimboa da Praia.


Em Pomares, os quatro que não voltaram com vida Fernando Dias Marques, Ramiro Cosme Costa, Germano Jesus Castanheira e Ernesto Santos Marques Sousa.



No cemitério de Côja – João Alberto César, Augusto Casimiro Calinas e José Marques.




No cemitério de Vila Cova do Alva – António Paiva 
Em S. Martinho da Cortiça (Abrunheira), o único natural daquele freguesia que morreu em combate – António Artur Conceição Pereira.